Mendes diz apoiar sessões extras para evitar atrasos

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes disse ontem que apoiará a realização de sessões extras para cumprir o cronograma do julgamento do processo do mensalão. "Esta é uma questão que o presidente (Carlos Ayres Britto) terá de avaliar", afirmou. "Se houver necessidade, ele certamente fará a convocação e nós vamos apoiá-lo."

O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2012 | 03h04

Em entrevista publicada ontem pelo Estado, o ministro Marco Aurélio Mello afirmou ser contra sessões extras apenas para que o ministro Cezar Peluso, que se aposenta compulsoriamente no dia 3 de setembro ao completar 70 anos de idade, possa votar no julgamento. Peluso é considerado um juiz linha dura que tende a pedir a condenação de boa parte dos réus do mensalão. Novo atraso como o ocorrido no primeiro dia de julgamento poderá tornar inviável seu voto. / DAIENE CARDOSO

Tudo o que sabemos sobre:
mensalao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.