Membros do PSB reclamam de boatos sobre privatização

No dia seguinte ao anúncio da aliança entre Eduardo Campos e Marina Silva, integrantes do PSB afirmam ser vítimas de boatos organizados pelo PT na internet. Entre os temas divulgados, o que mais incomodou os aliados foi a versão segundo a qual o governador de Pernambuco poderia privatizar o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e até o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

Eduardo Bresciani, O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2013 | 02h10

Dirigentes do PSB identificaram a afirmação em perfis simpáticos ao governo federal no Twitter. "Se Marina for eleita corremos o risco de ter gente do Itaú na Fazenda e BC? E os juros altos voltarão? BB, CEF e BNDES serão vendidos?", perguntou um usuário do microblog.

O vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), retrucou as declarações dos integrantes do PSB . Afirmou que as suspeitas sobre o PT não têm fundamento. Para ele os comentários nas redes sociais não podem ser atribuídos ao partido.

"As pessoas estão falando por elas mesmas", afirmou Vargas.

O líder do PSB na Câmara, Beto Albuquerque (RS), reclamou pelo Twitter dos ataques à nova aliança. "É uma cantilena que não tem fundamento, feita para atender interesses que nós sabemos quais são", afirmou. "O que vamos fazer é administrar melhor estes bancos. No caso do BNDES, por exemplo, o prejuízo registrado nos últimos anos é gigante por operações como as realizadas com o Eike Batista."

A questão da privatização dos bancos deriva do fato de Marina ter entre as pessoas mais próximas e de sua confiança Maria Alice Setubal, uma das herdeiras do Banco Itaú. Ela faz parte da comissão nacional provisória da Rede e esteve ao lado de Marina em vários dos momentos que antecederam sua decisão sobre a eleição de 2014.

Em eleições passadas, petistas diziam que os tucanos iriam retomar as privatizações./E.B.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2014PSBEduardo Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.