Tiago Queiroz/Estadão - 4/03/2021
Tiago Queiroz/Estadão - 4/03/2021

Meirelles se filia ao União Brasil e pode ser vice de Rodrigo Garcia

Ex-ministro assinou a filiação no sábado e é favorito de Garcia para ser seu vice na disputa pelo governo de São Paulo

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2022 | 20h33

Após desistir de disputar o Senado por Goiás pelo PSD, o ex-ministro Henrique Meirelles assinou, neste sábado, 2, a ficha de filiação do União Brasil, deixando em aberto a possibilidade de ser candidato a vice do governador Rodrigo Garcia (PSDB) na disputa pelo governo de São Paulo.

Meirelles é o nome preferido de Garcia para ser seu candidato a vice. O União Brasil tinha na chapa José Luiz Datena, que ia concorrer ao Senado no mesmo palanque do atual governador. Mas com a mudança de planos do apresentador, que trocou o partido pelo PSC para disputar o mesmo cargo na chapa do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos), o União Brasil perdeu seu candidato natural e conseguiu atrair Meirelles para a legenda.

Após a decisão final do ex-governador João Doria de deixar o cargo no Estado, Garcia está construindo sua chapa em torno de seu palanque em São Paulo - um arco de alianças mais amplo que Doria conta no plano nacional.

Nestas articulações, porém, o governador já havia fechado com que o MDB teria a prerrogativa de indicar seu vice. Como Meirelles escolheu a filiação no União Brasil, a nova legenda pode decidir indicar seu nome ao Senado para preencher o vácuo deixado na chapa. Meirelles já havia se desincompatibilizado do cargo que ocupava na Secretaria da Fazenda de São Paulo com foco na disputa eleitoral.

Em outra frente de articulações, o secretário da Saúde da cidade de São Paulo, Edson Aparecido também usou a data limite de troca partidária e deixou o PSDB para se filiar ao MDB, também ambicionando à vaga de vice do Garcia - movimento chancelado pelo prefeito Ricardo Nunes.  Caso o palanque não vingue, pode sair a deputado federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.