Médium cuida da 'saúde da alma' de Lula

Desde que começou o tratamento, Lula e João de Deus se viram ao menos três vezes em SP

ALANA RIZZO / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2012 | 03h04

Diagnosticado com câncer na laringe há quatro meses, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está sob os cuidados dos melhores médicos do País, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, mas também foi buscar a "saúde da alma" em Abadiânia, uma pequena comunidade do interior de Goiás.

João de Deus, um médium especializado em cirurgias espirituais que mal sabe ler e escrever, é quem acompanha o ex-presidente.

Atribui-se a João Teixeira de Faria, nome real de João de Deus, feitos como fazer cegos enxergarem, reduzir tumores e permitir que paraplégicos voltassem a andar.

Desde que começou o tratamento médico tradicional, Lula e João de Deus se encontraram ao menos três vezes em São Paulo. Porém, ninguém fala abertamente sobre os vínculos entre os dois. "Lula é um bom filho. Um menino que começou lá de baixo, fez uma história e hoje você vê os brasileiros sorrindo", elogia João de Deus, como se traçasse um paralelo com a própria trajetória. Nascido no vilarejo de Cachoeira da Fumaça, em Goiás, João era o mais novo de seis filhos de uma família simples. Com a mediunidade, rodou o mundo e atendeu um incalculável número de pessoas.

Essa lembrança é interrompida com mais uma pergunta sobre o paciente Luiz Inácio. "Quem trata do Lula é o coração de todos os brasileiros, que estão orando por ele. Aquele homem se dedicou até na hora que a mãe dele estava no caixão ao povo brasileiro. Se desse o contrário, o Brasil e o mundo inteiro estava em luto", diz, prevendo o sucesso do tratamento do ex-presidente - sem especificar se o tratamento espiritual ou o tradicional.

Em um dos únicos cômodos refrigerados na Casa Dom Inácio de Loyola - onde João de Deus descansa entre os trabalhos da manhã e da tarde às quartas, quintas e sextas-feiras - há uma foto autografada de Lula com a faixa presidencial, ao lado de dona Marisa.

O porta-retrato tem destaque ao lado das outras figuras políticas que estampam a sala. Entre elas estão Nelson Jobim, que foi ministro da Defesa, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB-GO). São todos pacientes? "Não tenho pacientes. Tenho amigos", responde o médium.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.