Médicos mandam Lula cancelar compromissos

Embora o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, tenha qualificado como "um sucesso" a remoção do cateter empregado para quimioterapia na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele teve de cancelar todos os compromissos até o fim de semana, por recomendação médica. Entre eles, o discurso de abertura da Arena Socioambiental na Rio+20, no sábado, e sua participação no encontro entre PT e PSB, que deve oficializar hoje a chapa entre o pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, e a socialista Luiza Erundina na vice. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), confirmou que Lula não irá: "Ele está proibido de falar por um tempo, por causa do tratamento".

LUCIANA NUNES LEAL , GUILHERME WALTENBERG , AGÊNCIA ESTADO, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2012 | 03h08

Boletim médico divulgado ontem pelo hospital informou que "foram concluídas com sucesso a reavaliação da laringe e a remoção do cateter". Conforme a nota, "a reavaliação, que incluiu avaliação endoscópica e tecidual, revelou ausência de neoplasia". Além disso, Lula fará mais exames no futuro. Segundo a assessoria de imprensa de Lula, o exame de laringoscopia foi feito a pedido dos médicos, devido a uma inflamação na laringe. Foi feita a biópsia e não há vestígios de câncer. De todo modo, a recomendação médica é que Lula poupe a voz para não inflamar mais a laringe. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, substituirá Lula no encontro de amanhã com o PSB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.