Material de campanha apreendido volta às ruas

A Justiça Eleitoral de Osasco determinou que a Prefeitura não retire propaganda eleitoral das ruas e devolva o material recolhido irregularmente. A campanha do candidato do PSDB, Celso Giglio, registrou boletim de ocorrência e denunciou o fato ao Ministério Público Eleitoral alegando que a prefeitura, petista, estava retirando a propaganda. Segundo os tucanos, a prefeitura notificou os partidos de que retiraria propaganda em desacordo com a lei cidade limpa. A Justiça entendeu que a lei eleitoral é federal e sobrepõe à municipal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.