Marta volta a centrar críticas na gestão Kassab

Candidata afirmou que sua idéia não era polarizar com ninguém, e ficar apenas em uma campanha propositiva

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

04 de setembro de 2008 | 14h21

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, voltou a criticar o adversário do DEM, o atual prefeito, Gilberto Kassab, e centrou fogo desta vez nas suas propostas. "A única coisa nova que foi feita pelos demo-tucanos (numa referência à gestão DEM-PSDB) foi o Cidade Limpa, que é um bom projeto. Agora, a Cidade Limpa não fez uma escola melhor, não melhorou o transporte, não melhorou a saúde", disse a petista, após participar de evento de apoio no Sindicato dos Bancários, no centro da cidade. Veja Também: Veja gráfico com a última pesquisa Ibope/Estado/TV GloboVereador digital: Conheça os candidatos à Câmara de SP As regras para as eleições municipais  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubroMarta disse desconhecer as propostas de Kassab, da coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC), "porque eles só fizeram o que a gente fez". Entretanto, Marta afirmou que sua idéia não era polarizar com ninguém, e ficar apenas em uma campanha propositiva. "Mas quando você vê reiteradas vezes inverdades serem ditas, você acaba tendo que falar que não é bem assim", afirmou.A candidata do PT evitou comentar sobre qual seria o melhor adversário para um eventual segundo turno. "Para nós, tanto Alckmin (Geraldo Alckmin, candidato da coligação "São Paulo, na Melhor Direção", PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC), quanto Kassab, vão ser adversários difíceis", afirmou, e voltou a dizer que "a gente não escolhe adversário". Mesmo assim, Marta acredita que o fato de Kassab estar disputando a reeleição e ter o controle da máquina pública não o torna um adversário mais difícil.Segurança nos bancosA candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) prometeu aceitar uma reivindicação do sindicato dos bancários, a adoção de portas de segurança giratórias com detector de metal. Ela afirmou que o projeto já foi aprovado pela Câmara municipal, mas foi vetado pelo prefeito Kassab. "Vocês podem ficar tranqüilos que a gente derruba esse veto", prometeu, e foi saudada com fortes aplausos.Ela aproveitou ainda para criticar as unidades de Atendimento Médico Ambulatorial (AMAs) implantadas na atual gestão. Para Marta, "as AMAs atendem, mas não resolvem". "É aquela forma peessedebista de dizer que faz, mas não faz", criticou a petista, referindo-se à gestão iniciada pelo atual governador, José Serra (PSDB), e continuada por Kassab (DEM).

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.