Marta Suplicy volta a citar Lula e ignora Kassab de novo

Proposta da petista é adaptar ProUni, destinado a universitários, para crianças que precisam de creche

Carolina Ruhman, da Agência Estado

05 de agosto de 2008 | 16h02

A candidata à Prefeitura de São Paulo Marta Suplicy (PT) voltou a citar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante campanha de rua e continuou a ignorar os desafios lançados pelo atual prefeito, Gilberto Kassab, candidato à reeleição pelo DEM. "Vamos fazer uma coisa nova baseada no programa do Lula, o ProUni", prometeu Marta.   Veja Também: Pesquisa Ibope - São Paulo Perfil dos candidatos a prefeito em SP Guia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito   Sua proposta é adaptar esse programa federal, destinado a estudantes universitários, para crianças que precisam de creche, o chamado ProCriança - a Prefeitura daria uma subvenção a creches particulares em troca de vagas.   Questionada sobre se não iria responder aos constantes desafios de Kassab, Marta respondeu apenas: "Eu acho que o povo julga, e ele está julgando." De acordo com a petista, "cada um faz a campanha que pode e que acha que deve fazer. A nossa é só proposta."   Marta novamente se disse arrependida "de muita coisa" de sua gestão anterior, mas não citou exemplos. Ela falou com a imprensa dentro de uma loja para fugir da forte chuva que começou no meio do passeio pelo comércio do Itaim Paulista.   A visão do PT é de que a imagem de Marta já está colada à do presidente, devido ao fato de os dois serem membros do mesmo partido e de Marta já ter feito parte do governo Lula, como ministra do Turismo. Além disso, o presidente anunciou neste fim de semana que irá participar da campanha de Marta e de Luiz Marinho, ex-ministro da Previdência e do Trabalho e candidato do PT à prefeitura de São Bernardo do Campo.   "Eu terei imenso prazer em estar com a imprensa nos comícios que eu vou fazer com os candidatos aqui da região e nos comícios que vou fazer com a companheira Marta em São Paulo. Não pensem que não vou fazer, porque vou", disse Lula no sábado, ao participar da posse da diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.   Texto atualizado às 18h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.