Marta: 'Não vou ficar levando paulada quieta'

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, elevou novamente o tom e centrou seus ataques no adversário do DEM e atual prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab. "A campanha tem um tempo e uma temperatura, então não tem porque aumentar a temperatura antes da hora. Quando o tempo começa a passar, e as temperaturas vão aumentando, não tem porque ficar levando paulada quieta, então acho que alguma coisa tem que ter de reação", disse Marta, explicando a mudança de estratégia. Ela deu a declaração após participar de encontro com dirigentes do Sinthoresp, sindicato dos ramos de hotelaria e alimentação, na Liberdade, zona central da cidade.Marta disse que iria reagir, principalmente em relação ao atual prefeito, candidato pela coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC), que segundo ela, se apropria de suas obras, das construções do Geraldo Alckmin (candidato à Prefeitura pelo PSDB), do Mário Covas (ex-prefeito e governador) e do governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB). E arrematou: "Em dois anos ele fez tudo, quer dizer, vai ter uma indigestão."Mais tarde, a candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) se encontrou com o candidato do PT à prefeitura de Diadema, Mário Reali, na divisa com Diadema. Os dois frisaram a intenção de "construir uma região metropolitana integrada", nas palavras de Reali, caso sejam eleitos. "A grande vantagem que nós vamos poder ter é fazer um trabalho em comum", afirmou Marta. Ela prometeu o Bilhete Único metropolitano e, na saúde, uma policlínica para a região da divisa. Ao se referir ao quarteirão da saúde construído em Diadema e inaugurado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marta disse: "Eu morri de inveja porque esse era o CEU Saúde que eu ia fazer em São Paulo." Marta aproveitou para ressaltar a ida do presidente Lula para atos de campanha no ABC. "Vamos ter a presença do nosso presidente", anunciou Marta, de cima de um caminhão de som. O presidente vai participar de eventos para ajudar os candidatos do PT em São Paulo, em Santo André, em São Bernardo e em Diadema neste fim de semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.