Marta faz comício com Paulinho em porta de fábrica

Ela apresentou suas propostas, criticou tucanos e democratas, mas concentrou os ataques na gestão de Kassab

CAROLINA RUHMANN, Agencia Estado

16 de setembro de 2008 | 13h40

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, realizou nesta terça-feira, 16, um pequeno comício para metalúrgicos na porta da fábrica da MWM, na zona sul da capital paulista. Acompanhada pelo presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, e outros dirigentes sindicais, subiu em um carro de som e falou para dezenas de trabalhadores.   Veja Também:   Especial: Perfil dos candidatos  Blog: propostas dos candidatos de São Paulo na sabatina do 'Grupo Estado' Vereador digital: Conheça os candidatos à Câmara de SP  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubroMarta apresentou suas propostas, criticou tucanos e democratas, seus adversários à Prefeitura, mas concentrou os ataques na gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM). "(A saúde) não funciona, ninguém consegue marcar uma consulta, ninguém consegue fazer um exame médico", disse a petista. Marta afirmou ter deixado tudo pronto para resolver o problema da saúde, "mas não conseguiram dar esse passo". "Não adianta agora dizer que vão fazer. Estão lá há quatro anos e não fizeram."Sobre os centros educacionais unificados (CEUs), lançados por Marta e hoje adotados como propostas pelos adversários, a candidata afirmou: "Quando a gente propôs o CEU, o PSDB, o DEM, todo mundo foi contra". Para ela, as unidades feitas na gestão José Serra/Gilberto Kassab não têm a mesma qualidade dos feitas em sua gestão. "Eles não entendem o conceito." Marta repetiu a frase usada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em comício de apoio a sua candidatura. Lula disse que tinha lado na disputa municipal. Hoje Marta disse: "Nós temos lado, e o lado é de vocês (trabalhadores)".Além de Paulinho, estavam no local do comício o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, o presidente dos Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Eleno Bezerra, e o deputado José Genoino (PT-SP). De acordo com o coordenador da campanha da petista, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), o ato demonstra o apoio do movimento sindical a Marta. O metalúrgicos estão em campanha salarial, embora sua data-base seja novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPSão PauloMarta Suplicy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.