Marta é barrada ao tentar vistoriar obra de CEU

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, aproveitou a deixa de seu adversário do DEM, o prefeito Gilberto Kassab, e foi visitar as obras do Centro Educacional Unificado (CEU) Vila Formosa, na zona leste da cidade. Porém, a candidata foi barrada na entrada. Kassab fez hoje uma apresentação, no escritório da Secretaria Municipal de Infra-Estrutura e Obras, sobre o estado de diversos projetos de sua gestão, entre eles o CEU Vila Formosa. Apesar dele insistir que a obra ficará pronta em quatro meses, Marta destacou que "não há a mais leve possibilidade desse terreno, que não tem nem terraplanagem começada, poder ser entregue (dentro do prazo)".Marta, sua equipe e a imprensa foram impedidos de entrar no local da obra por trabalhadores, que colocaram um tapume na entrada. "Hoje, numa atitude que eu considero indigna de um prefeito, em vez de estar aqui para mostrar ou para pedir desculpas por um erro, ele fez uma entrevista em um escritório fechado, com programação virtual", atacou a petista. Indignada, ela classificou a atitude do prefeito de "engodo". "Ele não tem o que mostrar, ele falou mentira", criticou Marta, de microfone na mão, emprestado de um carro de som.Para a imprensa, Marta insistiu no tom pesado de críticas ao seu oponente, da coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC). "O que não podemos nem entender e nem a aceitar é, além de não ter falado a verdade, ter feito uma programação fajuta para a imprensa de manhã, acreditando que nós não viríamos", afirmou.Marta disse que respondeu a um desafio posto por Kassab no debate da Record, no domingo, para acompanhar a obra. "Eu estou vendo que continua sem ter nada", disse a petista, destacando que já havia comparecido ao local duas semanas antes. "Essa obra ele disse que entrega em quatro meses. Eu não sou engenheira, mas boba eu não sou", afirmou. "Quem já construiu uma casa ou já fez uma reforma sabe que isso aqui não tem a mais leve possibilidade de virar um CEU em quatro meses."AutorizaçãoPouco antes da candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) chegar ao local da obra, trabalhadores fecharam sua entrada com um tapume. O responsável, um técnico de obras que se identificou apenas como Santos explicou que, por questões de segurança, não tinha autorização para permitir a entrada no recinto. "Só entra no canteiro de obras quem está autorizado." Ele afirmou que não poderia responder nem em qual estágio a obra se encontrava, nem qual o tempo de entrega previsto.De acordo com o prefeito, o CEU Vila Formosa será entregue até fevereiro. O coordenador da campanha da petista, deputado federal Carlos Zarattini (PT) criticou a proibição de entrada na obra. "Quando é o Kassab, ele filma dentro da escola, dentro da obra", ironizou. "O espaço é público."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.