Marina tem reunião com Aécio e prepara ida à TV

Sem detalhar, candidato a vice na chapa do PSB diz que ‘é óbvio que ela vai gravar’; Lula aparece no programa de Dilma em gravação do 1.º turno

Carla Araújo e Elizabeth Lopes, O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2014 | 23h09

O candidato a vice na chapa de Marina Silva (PSB) no 1.º turno, deputado Beto Albuquerque, disse nesta terça-feira, 14, que a ex-senadora vai gravar para o programa de TV do presidenciável do PSDB, Aécio Neves, a quem ela declarou apoio no 2.º turno. No domingo, Marina anunciou publicamente que estará no palanque do tucano na disputa.

Segundo o deputado, Marina e Aécio se reuniram nesta terça em São Paulo para uma “conversa longa”, mas ele evitou entrar em detalhes do encontro entre os dois. “É óbvio que ela vai gravar, mas não posso entrar em detalhes. Quem fala por Marina é ela mesma”, disse Albuquerque ao chegar na TV Bandeirantes para acompanhar o primeiro debate do 2.º turno entre Aécio e a presidente Dilma Rousseff. 

Dilma apareceu nesta terça ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na propaganda eleitoral veiculada durante a noite na TV. As imagens foram gravadas durante o 1.º turno. A gravação foi realizada no Nordeste, região que tematizou todo o programa petista. Dilma e Lula participam da inauguração de um dos trechos da obra de transposição do rio São Francisco. Em sua fala, Lula citou rapidamente “problemas” na execução da obra, que deveria ter sido entregue em 2010, mas ainda está em andamento. “Teve problemas sim, mas eu não desisti, você (Dilma) não desistiu”, afirmou ele, que fez ontem novas gravações para as propagandas da candidata que ainda vão ao ar no 2.º turno.

Preconceito. A presidente centrou seu programa eleitoral nas ações de seu governo no Nordeste, apresentando obras e personagens da região. Ela também utilizou os dez minutos do horário eleitoral na TV para repudiar o preconceito contra os nordestinos. “Ter preconceito contra o Nordeste e o povo nordestino é coisa de quem não conhece o Brasil real”, afirmou a petistas. 

A declaração é uma crítica indireta ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que disse em entrevista recente, ao ser questionado sobre a votação de Dilma no Nordeste, que o eleitor do PT é desinformado. “Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados”, afirmou o tucano. 

A candidata também amenizou o embate entre ricos e pobres que a campanha petista tem enfatizado depois das declarações de FHC, afirmando que o Brasil não está melhorando “contra o rico”.

O programa apresentou obras de infraestrutura na região como marca de “um novo Nordeste” como resultado da “garra e talento” dos nordestinos e superação da “insensibilidade histórica” dos políticos do País. “O novo Nordeste é um dos retratos mais fiéis do País que está nascendo”, disse.

Na noite desta terça, Aécio repetiu o programa veiculado durante a tarde. Nele, o tucano rebateu críticas feitas por Dilma, de que ele descumpria o pagamento do piso salarial nacional dos professores da rede pública quando foi governador de Minas Gerais. “Acho que a Dilma deveria consultar seu próprio governo antes de sair acusando”. / COLABOROU VERA ROSA

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesAécio NevesMarina Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.