Marina prefere não comentar propostas de Dilma

A ex-ministra Marina Silva, provável candidata à Presidência da República nas eleições do ano que vem, não se pronunciou sobre a proposta da presidente Dilma Rousseff de fazer um plebiscito que autorize a convocação de uma Constituinte específica para fazer a reforma política.

O Estado de S.Paulo

25 Junho 2013 | 02h11

O plebiscito é um dos cinco pactos propostos ontem pela presidente à classe política para dar respostas aos brasileiros que foram às ruas protestar por mudanças sociais. As proposições foram feitas durante reunião emergencial com governadores e prefeitos de capitais

Num primeiro momento, a assessoria da ex-ministra disse ao Estado que preparava uma nota oficial sobre as decisões anunciadas ontem pela presidente.

Em seguida, a equipe da ex-ministra informou que ela não pretendia se pronunciar a respeito do assunto. Ativa nas redes sociais, Marina também não postou nada em seu Twitter.

Mais conteúdo sobre:
protesto protestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.