Marina diz 'ter certeza' de que manifestações vão ressurgir

Uma das principais beneficiadas pelas manifestações que tomaram conta das ruas do País desde o meio do ano, movimento que provocou uma queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff, a ex-ministra Marina Silva (PSB) disse ter "certeza de que as mobilizações de junho vão ressurgir, colocando as coisas no seu devido termo".

Rogério Fisher, Especial para o Estado / LONDRINA, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2013 | 02h12

A declaração de Marina foi dada na noite dessa segunda-feira, 11, a um grupo de jornalistas que a abordou após palestra sobre ambiente e sustentabilidade promovida pela rádio CBN, em Londrina, no norte do Paraná.

A previsão sobre a volta dos protestos ocorreu quando a ex-ministra comentava a possibilidade de uma nova polarização entre PT e PSDB nas eleições presidenciais do ano que vem. Ela descartou a polarização e disse que quem poderá quebrá-la é a sociedade.

Marina, que recentemente ingressou no PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, depois de tentar, sem sucesso, o registro da Rede Sustentabilidade na Justiça Eleitoral, negou que já esteja em ritmo de campanha para a eleição de 2014. "Da minha parte, a campanha ainda não está na rua, mas, infelizmente, houve aqueles que a anteciparam", afirmou. Questionada sobre nomes, a ex-ministra se limitou a dizer: "Você sabe".

Chapa. Antes de encerrar a entrevista, que foi terminada abruptamente por Marina após poucos minutos de conversa com os jornalistas para uma sessão de fotos com correligionários, a ex-ministra comentou brevemente a formação da chapa do PSB para 2014. "Partimos do princípio que o candidato é ele", afirmou, referindo-se ao governador Eduardo Campos, que deixou a base aliada ao governo Dilma para se colocar como opção entre os presidenciáveis no ano que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesMarina Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.