Pabro Kennedy/Futurapress
Pabro Kennedy/Futurapress

Marília nega ter aceitado concorrer à Câmara e insiste no governo de Pernambuco

Grupo contrário a uma aliança com o governador Paulo Câmara apresentou um novo recurso para ser apreciado durante o Encontro Nacional do PT neste sábado

Daniel Weterman e Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2018 | 21h37

A vereadora do Recife Marília Arraes (PT) vai insistir em ser candidata ao governo de Pernambuco nas eleições 2018 mesmo após o Diretório Nacional do PT manter a decisão que retirou sua candidatura no Estado e confirmou o acordo com o PSB.

O grupo contrário a uma aliança com o governador Paulo Câmara (PSB) em Pernambuco apresentou um novo recurso para ser apreciado durante o Encontro Nacional do partido, que ocorre neste sábado, 4. O Diretório Nacional da legenda, reunido em São Paulo, rejeitou o primeiro recurso por 57 votos a 29.

Em nota, Marília negou que tenha concordado com a decisão nacional e aceitado ser candidata a deputada federal, como propuseram alguns integrantes da Executiva Nacional.

A jornalistas, a vereadora disse que não veio a São Paulo para "negociar esperança" e que a possibilidade de ser candidata à Câmara foi levantada por "pessoas de má-fé". "Não estou pensando nisso, não vim aqui para negociar [...] porque esperança não se negocia."

Ela negou que a insistência cause desgaste no partido no dia em que o PT oficializará a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato, ao Planalto.

"Não vejo desgaste quando estamos procurando fazer valer a vontade do que o PT e a sociedade de Pernambuco querem", afirmou. "Não estou me representando, estou representando milhares de pernambucanos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.