Reprodução
Reprodução

Márcio França compromete-se a não aumentar impostos

Em sabatina realizada pela RedeTV!, candidato do PSB ao governo do Estado de São Paulo nas eleições 2018 também discutiu temas como educação e infraestrutura

Ana Neira, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2018 | 00h43

O candidato do PSB ao governo do Estado de São Paulo nas eleições 2018, Márcio França, comprometeu-se a não aumentar impostos durante uma futura gestão. O atual governador participiu de sabatina realizada pela RedeTV! na noite desta sexta-feira, 19, em São Paulo.

Na avaliação de França, não há condições para que isso aconteça. "Pelo contrário, vamos reduzir impostos combatendo a soneção deles", prometeu.

Disputando o segundo turno das eleições 2018 com o tucano João Doria, ele afirmou não temer as críticas do adversário, que tem apostado em associá-lo a partidos de esquerda e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato. "Tenho preocupações sociais. Quero garantir oportunidades aos jovens, emprego e renda", disse.

Na educação, Márcio França aponta a fila das creches como o primeiro desafio a ser enfrentado em parceria com as prefeituras. "Vamos construir mil unidades e zerar as filas, para então pensarmos no ensino fundamental, que precisa ser mais moderno e atraente". O candidato garantiu que Paulo Skaf (MDB), seu concorrente no primeiro turno do pleito e de quem recebe apoio atualmente, poderá incorporar propostas ao seu plano de governo graças ao seu conhecimento na área. "Claro que ele poderá ajudar, afinal tem experiência com o Sesi e o Senai, mesmo que eles tenham outros modelos", afirmou.

Na área de infraestrutura, França prometeu concluir as obras da Rodovia dos Tamoios, que liga São José dos Campos e Caraguatatuba, além do Rodoanel e outras obras em Santos e outras ligações ao litoral do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.