Manifestação do MST por 'Lula livre' causa longo engarrafamento em Brasília

Vias de acesso ao Plano Piloto, onde estão o Congresso e os ministérios, e o aeroporto, foram interditadas na manhã desta terça

Paulo Beraldo, O Estado de S.Paulo

14 Agosto 2018 | 08h07

Um protesto organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e contra sua inelegibilidade causa longo engarrafamento nas principais vias da capital na manhã desta terça-feira, 14. Centenas de manifestantes interditam o acesso ao Aeroporto Internacional de Brasília e ao Plano Piloto, região onde se concentram o Congresso, os ministérios, e diversas insituições públicas e privadas.  No total, o MST afirma que há cinco mil pessoas. 

O objetivo dos manifestantes é pressionar a Justiça contra a prisão do ex-presidente Lula. Ele foi condenado em primeira e segunda instâncias na Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP). A Justiça estipulou pena de 12 anos e um mês e o ex-presidente está preso em Curitiba desde 7 de abril. 

Segundo o MST, o protesto foi organizado em marchas com pessoas vindas de diferentes regiões do País: a coluna Prestes vem do Sul e Sudeste, saindo do aeroporto. Nessa região, eles estão sendo escoltados pela Polícia Militar. A coluna Tereza Benguela é composta por militantes do Centro-Oeste e parte da rodoviária, enquanto a coluna Ligas Camponesas sai do Balão do Torto, região próxima à residência de campo do governo brasileiro em Brasília.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal informa que liberou as faixas exclusivas para a melhoria do fluxo. A estimativa é de que 26 quilômetros estavam congestionados no início da manhã de terça-feira. 

O grupo deve se concentrar no entorno do Estádio Mané Garrincha, no centro da capital. O Partido dos Trabalhadores deve registrar a candidatura do ex-presidente nesta quarta-feira, 15, o prazo final para registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.