HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO
HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO

Maioria do PSB quer apoiar Ciro e aliança será formalizada em até 15 dias

Embora as consultas ainda tenham caráter informal, resta apenas submeter a decisão à Executiva Nacional e confirmar acordo na convenção partidária

Clarissa Oliveira, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2018 | 19h13

O ex-líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), afirmou ao Estadão/Broadcast que a maioria do partido já se decidiu pelo apoio ao ex-ministro Ciro Gomes (PDT) nas eleições 2018, faltando apenas formalizar a aliança entre os dois partidos. De acordo com o parlamentar, a expectativa é de que todos os trâmites para anunciar formalmente o apoio sejam finalizados dentro dos próximos 15 dias.

Na segunda-feira, 25, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, realizou uma sondagem com os presidentes de todos os diretórios estaduais da legenda e a maioria concordou que o melhor caminho seria seguir com Ciro. Em seguida, foi feita uma consulta aos cinco governadores. Embora o titular de São Paulo, Márcio França, seja declaradamente favorável ao alinhamento com o tucano Geraldo Alckmin, prevaleceu a proposta de endossar o pedetista.

Embora as consultas ainda tenham caráter informal, o deputado afirma que agora resta apenas submeter a decisão à Executiva Nacional e, em seguida, confirmar o acordo na convenção partidária. "Como os diretórios já concordaram, os governadores já concordaram e a Executiva já concordou, não há muito questionamento a ser feito", afirmou Delgado, dizendo sempre ter sido contrário à ideia de apenas liberar os diretórios estaduais a se alinharem de acordo com interesses locais. "Infelizmente, não foi possível termos um projeto nosso. Mas também não faz sentido partir para o liberou geral. Até porque o PSB não tem vocação para ser MDB."

++ Pimentel vai a evento do PCdoB e aliança com PT ganha força em Minas

Delgado confirmou também as negociações para que o PSB indique o vice de Ciro na eleição. Nesse caso, o partido trabalha com nomes como o de Márcio Lacerda, hoje pré-candidato do PSB ao governo mineiro. Na bancada pessebista, circula também o nome do deputado Luciano Ducci (PR) como sugestão para o posto de número dois na chapa.

Consulta. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, confirmou ter reunido os diretórios estaduais do partido nesta semana para tratar do alinhamento na corrida presidencial. O dirigente, no entanto, não quis dar como confirmada a decisão da legenda de apoiar o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) na disputa.

"Temos que ter calma. Não há nenhuma decisão formal", afirmou Siqueira, sem negar ou confirmar que o acordo tenha sido amarrado informalmente. "Reunimos os diretórios estaduais, mas foi um debate. Não se pode confirmar nenhum tipo de decisão sem consultar formalmente as instâncias partidárias", desconversou.

Siqueira confirmou que deve reunir em breve a Executiva Nacional do PSB, mas disse não haver data definida para o encontro até o momento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.