Maia desafia STF e segura passaporte de mensaleiro

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), pediu avaliação da assessoria técnica da Casa para decidir se entregará ou não o passaporte do deputado Pedro Henry (PP-MT) ao Supremo Tribunal Federal, conforme determinou o ministro Joaquim Barbosa em relação aos condenados no mensalão. Enquanto isso, disse Maia, Henry não será designado pela Câmara para nenhuma missão fora do País. "Está guardadinho, lacradinho", disse o petista, sobre o passaporte de Henry.

O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2012 | 02h04

Já a Associação Nacional dos Magistrados Estaduais rebateu, ontem, as críticas do PT ao STF pelo julgamento do mensalão. "A lei se destina a todos os membros da sociedade e não excetua nenhum dirigente partidário ou governante", diz a nota, que prossegue: "Quem dela se desvia bem sabe os riscos assumidos, sujeitando-se à punição prevista no ordenamento jurídico". Ainda segundo a nota, a Justiça, por meio do STF, vem "cumprindo com o seu dever: julgar a ação penal 470 (o mensalão)". Os juízes federais, por intermédio de sua associação, a Ajufe, também já haviam criticado a sigla na sexta-feira. / D.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.