Mãe do prefeito diz que ele foi prejudicado pela ‘lealdade’ ao PT

'Ele pôs em risco a eleição pela lealdade dele (ao partido)', diz Norma Haddad, durante ato 'Valeu, Haddad', realizado na Avenida Paulista

Camila Turtelli e Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

10 de outubro de 2016 | 05h00

Para Norma Haddad, mãe do prefeito Fernando Haddad (PT), a lealdade do filho à legenda o prejudicou na eleição. “Ele pôs em risco a eleição pela lealdade dele (ao partido)”, disse.

Aos 78 anos, ela acompanhou um ato ontem em favor do filho, organizado nas redes sociais com o nome “Valeu, Haddad”, na Avenida Paulista. Segundo Norma, o petista ainda não definiu quais são seus planos para o futuro – apesar de manifestantes e líderes políticos do PT o indicarem como possível candidato ao governo do Estado em 2018. “Ele age por conta própria e está muito convicto de que tudo o que fez.”

O prefeito obteve no primeiro turno da eleição 16,7% dos votos válidos. Haddad já disse que voltaria a dar aulas na USP caso não fosse reeleito. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.