Mãe de 6 filhos vive sem renda em Miracatu

Família é uma das 17.300 em situação de miséria em São Paulo e que passarão a ser atendidas por programa estadual

JOSÉ MARIA TOMAZELA, ENVIADO ESPECIAL / MIRACATU, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2012 | 03h08

A balconista Sueli Pires de Moraes, de 33 anos, se divide entre ajudar os filhos Dalton, de 11 anos, Artur, de 7, e João Vítor, de 5, a se vestir para a escola, dar comida ao pequeno Felipe, de 1 ano e 8 meses, e oferecer seio e mamadeira às gêmeas Giovana e Giulia, de 3 meses. A família mora numa casa alugada e em risco de desabar na periferia de Miracatu, no Vale do Ribeira, a 117 quilômetros de São Paulo, com renda familiar zero. Desde que deixou o serviço de atendente numa lotérica, em julho de 2011, aos sete meses de gravidez, Sueli está sem emprego.

A família é uma das 17.300 que vivem em situação de miséria no Estado e que passam, agora, a ser atendidas pelo Programa São Paulo Solidário de Erradicação da Extrema Pobreza. Dessas, 8 mil não estão no Bolsa Família. O número foi obtido após levantamento em cem municípios paulistas de menor Índice de Desenvolvimento Social (IDH).

Mais de 200 mil domicílios foram pesquisados. Foram consideradas as com renda inferior a R$ 70 por pessoa e que passam por privações como dificuldade de acesso à água potável, falta de saneamento e baixa escolaridade entre adultos. Em Miracatu, de 3.600 domicílios visitados, há 600 famílias nesta condição.

A prefeita Déa Moreira da Silva (PSDB) diz que o Vale do Ribeira é uma região esquecida. "Espero que o programa ajude a mudar essa realidade." Ela conta que a dificuldade de acesso - a rodovia Régis Bittencourt, que corta a região e não é totalmente duplicada - isolou o Vale. "Aqui não temos nada, a não ser banana." Na área urbana, muitos bairros estão em áreas de risco e o saneamento é precário, com 37% das casas sem água potável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.