Divulgação
Divulgação

Lula reclama da estratégia da campanha de Padilha em SP

Para o ex-presidente, candidato petista está perdendo o voto antitucano para o adversário Paulo Skaf (PMDB), que 'está fazendo o que o PT deveria fazer'

Ricardo Galhardo e Carla Araújo, O Estado de S. Paulo

05 de setembro de 2014 | 15h49


São Paulo - Em conversa com petistas depois de um comício, nessa quinta-feira, 4, no Recife, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não poupou críticas à condução da campanha do candidato do PT ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha. "Quem está fazendo a campanha que o PT deveria fazer é o Paulo Skaf (PMDB)", disse Lula, segundo relato do senador Humberto Costa.

A expectativa é que Lula explicite as críticas nesta sexta, 5, durante plenária com lideranças petistas de São Paulo no auditório do Anhembi.

No Recife, Lula reclamou da falta de enfrentamento de Padilha com o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Isso estaria fazendo com que o voto antitucano, naturalmente propenso a ir para o PT, esteja migrando para a candidatura de Skaf.

Padilha está empacado nas pesquisas de opinião. Desde o início informal da campanha, o ex-ministro da Saúde tem apostado em um discurso mais à direita, com objetivo de capturar parte do eleitorado de Alckmin. No entanto, segundo petistas, o efeito tem sido o contrário. Além de não conseguir tirar votos do governador, Padilha tem perdido os votos tradicionalmente do PT.

Para Lula, o ex-ministro precisa fazer uma campanha "mais petista" se quiser chegar a um patamar mínimo de 20% dos votos e viabilizar a realização de um segundo turno. Nas duas últimas pesquisas eleitorais divulgadas nesta semana, o candidato petista aparece com 7% das intenções de voto.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAlexandre Padilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.