Lula participa de campanha ao lado de Marta Suplicy em SP

'Como presidente, não tenho que apoiar ninguém. Mas em SP, meu lado é a Marta', declarou o presidente

Andréia Sadi, do estadao.com.br,

30 de agosto de 2008 | 13h28

Após percorrer cerca de dois quilômetros em carreata da candidata petista Marta Suplicy (PT) pelas ruas do bairro de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu no palanque do comício petista, montado próximo a estação Jardim Helena da CPTM. Em seu discurso, Lula afirmou que "como presidente, não tenho que apoiar ninguém, mas em uma campanha eu tenho lado. E aqui em São Paulo, meu lado é a Marta", declarou.   Veja também: Lula e Marta são ovacionados em carreata na zona leste de SP Alckmin cai, Kassab sobe e reduz diferença para tucano Confira o perfil dos candidatos à Prefeitura de São Paulo    Foto: José Luís da Conceição/AE   Em seu discurso, Marta disse que "existe dois lados. De um lado está Marta e Lula com o povo sofrido. De outro, partidos que trabalham para elite e se fazem amigos do povo, se fazem mais amigos da população carente". A candidata petista à Prefeitura de São Paulo disse também que não foi por acaso que escolheram São Miguel para realizar o comício. "Aqui mora um terço da população da cidade. Quase 4 milhões de pessoas. Lula sabe que é aqui que mora o povo sofrido da cidade. Vamos fazer, e não é porque estamos perto das eleições".Marta reiterou que vai dar atenção para saúde, transporte e educação. "Queremos CEUs de qualidade, e vamos fazer, mas não porque estamos perto das eleições. Não adianta falar no último minuto. Eles tiveram muito tempo para fazer. Lula é parceiro, é Lula lá e Marta aqui", finalizou.   Estavam presentes também os senadores Eduardo Suplicy e Aloísio Mercadante, ambos do PT-SP, a deputada federal Luíza Erundina (PSB-SP), o deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e o presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT).   "Quem vai ser a prefeita de São Paulo", perguntava Erundina para a população presente, que respondia em coro "a Marta". A deputada federal agradeceu a participação e terminou sua fala com "é Lula na república e Marta em São Paulo". Chinaglia afirmou que a política vive um momento em que "o voto do pobre vale o mesmo que o do rico. E essa gente reconhece a Marta como a prefeita do Bilhete Único, do CEU, ela é a representante em São Paulo do maior presidente do país. Vamos trabalhar para elegê-la já no primeiro turno, para melhorar a cidade", disse.   Aldo Rebelo, vice da Marta, declarou que a candidata tem o apoio dos mais importante movimentos sindicais do País, além de toda a juventude desses partidos, "que querem promover a volta do governo que tem compromisso com os pobres".     Agenda   Além do comício de Marta na zona leste de São Paulo, Lula ainda irá dedicar o restante do fim de semana às campanhas de candidatos petistas às prefeituras da região do ABC. Às 16 horas, o Presidente segue para São Bernardo do Campo, onde deverá reforçar a candidatura de Luiz Marinho à prefeitura da cidade, com um comício na Área Verde.   Após negociação na semana passada com representantes do PT de São Paulo, Lula também aceitou participar das campanhas de candidatos do partido em Diadema e Santo André. Hoje à noite, ele estará no comício do petista Mário Reali, na Praça da Moça, em Diadema. Amanhã pela manhã, Lula volta a subir no palanque do candidato petista Vanderlei Siraque, marcado para as 11 horas na Vila Luzita, em Santo André.   (Colaborou Alexandre Inácio, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.