Lula participa de ato de campanha de candidato do PT à Prefeitura de Recife

Entre os candidatos a prefeito do PT nas capitais, de acordo com a última pesquisa Ibope realizada entre 18 e 21 de agosto, João Paulo é o que possui mais chances de ser eleito

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2016 | 14h19

RECIFE - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa, nesta quinta-feira, 22, de ato de campanha do candidato do PT à Prefeitura do Recife (PE), João Paulo. Lula participará de carreata que sairá da Câmara dos Vereadores e seguirá por pouco mais de um quilômetro até a Praça da Independência. O ato está previsto para começar às 16 horas. 

Entre os candidatos a prefeito do PT nas capitais, João Paulo é o que possui mais chances de ser eleito. De acordo com a última pesquisa Ibope realizada entre 18 e 21 de agosto, o petista está numericamente a frente do atual prefeito da capital pernambucana, Geraldo Júlio (PSB). O petista tem 27% das intenções de voto, contra 26% do pessebista. 

Mesmo tendo sido tornado réu pela segunda vez em ações na Justiça nesta semana, Lula faz um tour por cidades do Nordeste para apoiar candidatos do PT e de partidos aliados. Nessa quarta-feira, 21, ele esteve em cidades do Ceará. Antes de vir ao Recife, ele também deve participar de campanha em Natal (RN). 

Em entrevista à Rádio O Povo/CBN de Fortaleza hoje, Lula classificou a prisão temporária de seu ex-ministro da Fazenda Guido Mantega próximo às eleições municipais - o primeiro turno acontece em 2 de outubro - como um trabalho contra o PT. Para ele, a operação da Polícia Federal que prendeu Mantega poderia se chamar "boca de urna". 

"O que me preocupa na operação de hoje, eu não sei qual é o fundamento, é a notícia de que o ex-ministro Guido Mantega foi preso dentro da sala de cirurgia que a mulher dele estava se preparando para fazer", disse Lula, em entrevista depois de Mantega ser levado à sede da PF em São Paulo e antes do juiz federal Sérgio Moro mandar soltar o ex-ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.