Lula muda agenda e faz ato de campanha com Marta

Pressionado pela direção do PT, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva alterou na última hora sua agenda para socorrer a campanha de Marta Suplicy, que entrou em crise após divulgação de pesquisa Datafolha, apontando 17 pontos de vantagem do prefeito Gilberto Kassab (DEM) sobre ela. Para ajudar Marta a quebrar resistências à sua candidatura, Lula vai acompanhá-la hoje, no fim da tarde, num encontro com pastores evangélicos.O presidente relutava em entrar na campanha nesta semana, mas uma avalanche de pedidos o fez mudar de idéia. Motivo: o tempo para reverter a difícil situação de Marta é exíguo, já que a eleição é no dia 26. De qualquer forma, embora a vitória na capital paulista seja considerada fundamental para o projeto de poder do PT e do governo, em 2010, Lula age com cautela para não se associar diretamente a uma eventual derrota.O chefe de gabinete do presidente, Gilberto Carvalho, também foi escalado pelo PT para ajudar Marta a se aproximar da Igreja Católica e dos evangélicos. Ex-seminarista, ele terá como missão conversar com padres e pastores que torcem o nariz para ela por causa de seus projetos polêmicos, como a ampliação do direito ao aborto e a união civil entre homossexuais.Além de tentar fisgar a classe média, o foco da campanha de Marta é diminuir seu alto índice de rejeição, na casa dos 35%. Pesquisas encomendadas pelo PT revelaram que muitos evangélicos alimentam antipatia pela candidata. No mês passado, ela discutiu com pastores da Igreja Batista ao sair em defesa dos direitos dos homossexuais. "Se for para xingar homossexual, desacatar e dizer que está doente, sou contra, sempre", afirmou na ocasião. "Com toda minha formação de psicanalista e na área de homossexualidade, não posso ser a favor dessa posição."Primeira-damaPartiu de dentro de casa a pressão para o presidente Lula entrar de cabeça na campanha de Marta Suplicy. A gravidade da situação congelou até o clima de animosidade histórica entre a primeira-dama Marisa Letícia e Marta. A ex-prefeita telefonou para Marisa "pedindo socorro e o apoio do presidente", antes de ele embarcar para uma semana de viagem ao exterior. Resultado: após comparecer à terceira reunião-almoço do fórum Altos Executivos do Brasil e dos Estados Unidos, hoje em São Paulo, Lula se reunirá com a candidata. A entrada de Gilberto Carvalho na campanha também teve influência de Marisa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.