Lula me apoiará quando partido achar adequado, diz Marta

Candidata petista defende parcerias nos níveis municipal, estadual e federal para resolver os problemas de SP

Tatiana Freitas, da Agência Estado,

09 de agosto de 2008 | 20h39

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, afirmou neste sábado, 9, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva começará a participar de sua campanha no momento em que o partido avaliar como adequado. Durante entrevista coletiva, ela disse que o presidente está à disposição e que ele será acionado no momento oportuno.   Veja Também: Pesquisa Ibope - São Paulo Perfil de Geraldo Alckmin Perfil de Marta Suplicy Perfil de Gilberto Kassab Guia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito   A petista aproveitou o dia chuvoso na capital paulista para falar sobre as enchentes, problema recorrente na cidade. "Com essas chuvas, tem ficado claro que os investimentos na cidade para o combate às enchentes não têm sido suficientes", afirmou. Marta defendeu parcerias nos níveis municipal, estadual e federal para resolver o problema. Na tarde deste sábado, a candidata teve encontros com líderes comunitários em Sapopemba, onde ouviu reivindicações e respondeu com suas propostas.   O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, realizou neste sábado uma caminhada na região da Praça da Sé, acompanhado por parlamentares e militantes. Já o atual prefeito, Gilberto Kassab, do DEM, esteve pela manhã na Casa de Beijing, localizada no Memorial da América Latina. À tarde, visitou a Universidade Adventista de São Paulo, na Estrada de Itapecerica.   O candidato do PP, Paulo Maluf, caminhou de manhã por uma feira na região do Grajaú, ao lado de candidatos a vereador e lideranças da região. O encontro foi iniciado em uma padaria, onde o ex-prefeito tomou café. Acompanhado de ritmistas durante a caminhada, o candidato foi diversas vezes indagado a respeito de soluções para o trânsito de São Paulo.   Já a candidata Soninha Francine, do PPS, encontrou-se com a coordenação do Movimento Nacional de Mulheres do partido, no período da manhã.   Os candidatos de partidos pequenos à Prefeitura de São Paulo dividiram-se entre campanha de ruas e entrevistas a veículos de comunicação neste sábado.   Pela manhã, o candidato do PSOL, Ivan Valente, participou de uma entrevista na TV Bandeirantes. À tarde, fez campanha na Praça Benedito Calixto, localizada no bairro de Pinheiros, onde aos sábados tradicionalmente ocorre uma feira de antiguidades e artesanato.   Já o candidato Levy Fidélix, do PRTB, gravou um programa para a Rádio Bandeirantes na parte da manhã. A partir do meio-dia, participou de carreata que saiu do comitê de seu partido, no bairro de Moema, com destino ao bairro de Itaim Paulista, com passagens pelo Mercado Municipal e por ruas da região central de São Paulo.   Edmilson Costa, do PCB, reuniu-se com trabalhadores da indústria química, em encontro organizado pelo Sindicato dos Químicos Unificados, em Osasco. Na pauta, estiveram temas como as relações de trabalho e concentração industrial.   Renato Reichmann, do PMN, visitou uma sinagoga na região da Avenida Paulista pela manhã. À tarde, fez campanha em bairros da zona Leste da cidade. Anaí Caproni, do PCO, por sua vez, participou de atividades internas do partido relacionadas à organização da campanha eleitoral.    

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008Marta Suplicy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.