Lula grava no Rio depoimento para programa de Paes

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ficou fora da campanha do Rio de Janeiro no primeiro turno, gravou hoje um depoimento de apoio ao candidato do PMDB à prefeitura da capital fluminense, Eduardo Paes. O presidente foi convencido pelo governador Sérgio Cabral (PMDB), padrinho político do candidato, a receber Paes em um almoço na terça-feira, na cidade. Depois do encontro, ficou de analisar como participaria da campanha. Lula optou por uma mensagem para o programa eleitoral gratuito, que volta ao ar na segunda-feira. O presidente recebeu Eduardo Paes, da coligação "Unidos pelo Rio" (PMDB-PP-PSL-PTB), e Sérgio Cabral em um hotel em São Paulo. Em 2005, durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Correios, Paes era deputado do PSDB e fez uma série de acusações ao presidente e a ministros petistas. Depois, foi para o PMDB, e agora faz campanha apresentando-se como aliado de Lula. Apesar o ressentimento por causa da postura de Paes no passado, assessores do presidente disseram que Lula considerou importante fazer um depoimento sobre as vantagens de o Rio ter na prefeitura um aliado do governo federal. Paes disputa a prefeitura com o candidato da coligação "Frente Carioca" (PV-PSDB-PPS), deputado Fernando Gabeira (PV), que tem aliança com o PSDB e no segundo turno recebeu apoio do DEM, partido do prefeito Cesar Maia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.