Lula evita falar do caso e vai a festa no Rio

Em meio à crise política provocada pela operação Porto Seguro da Polícia Federal e o indiciamento por corrupção de sua amiga e ex-secretária Rosemary Nóvoa de Noronha, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi ao Rio de Janeiro na noite de anteontem para participar da festa de lançamento do Calendário Pirelli 2013 e receber um prêmio da empresa.

O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2012 | 02h05

A presença de Lula no evento não foi divulgada e ele evitou a imprensa enquanto esteve na festa. Descontraído, o ex-presidente conversou com a atriz italiana Sophia Loren, que entregou o prêmio a ele, e posou para fotos com o piloto Felipe Massa, o jogador holandês do Botafogo, Clarence Seedorf, e o ator Owen Wilson.

Lula chegou e saiu do evento com os governadores Sérgio Cabral (PMDB), do Rio, e Jaques Wagner (PT), da Bahia. Eles ficaram na mesa de honra do evento, na companhia do empresário Eike Batista e dos dirigentes da Pirelli.

Em seu discurso, o ex-presidente fez elogios a Sophia Loren e a sua gestão na presidência da República. Ao citar que, durante o seu governo, 28 milhões de pessoas saíram da pobreza extrema, Lula foi muito aplaudido. "O Brasil não vai desperdiçar o século XXI com fez com o século XX", disse. Ontem, o ex-presidente permaneceu parte do dia no Rio. Ele visitou o Centro de Diagnóstico por Imagem do governo do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.