Lula e Paes são multados por propaganda

Depois de ser condenado pela Justiça Eleitoral por propaganda antecipada para Fernando Haddad, postulante petista à prefeitura de São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi novamente autuado, agora por promover a candidatura do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), à reeleição antes do prazo legal. Os dois foram multados em de R$ 5 mil cada por causa de declarações dadas durante a inauguração de uma obra pública.

GLAUBER GONÇALVES / RIO, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2012 | 03h09

No dia 6 de junho, em evento de lançamento de um trecho do sistema de ônibus expresso BRT Transoeste, Lula afirmou que apoiaria Paes com mais convicção agora do que em 2008 e chegou a dizer que pediria votos para o prefeito.

"Em 2008, eu era presidente da República, o Sérgio Cabral (governador do Rio) chegou com um cidadão que eu pouco conhecia pedindo para apoiá-lo. Eu confesso, por não conhecer, tinha dúvida, mas fui convencido pelo Sérgio Cabral que eu deveria apostar na figura. Hoje posso dizer para vocês que valeu a pena pedir votos para o Eduardo Paes. Farei isto outra vez agora em 2012 com muito mais convicção", discursou Lula na época.

Em 2005, enquanto exercia o mandato de deputado federal pelo PSDB, Paes figurou como um dos críticos mais ferrenhos do governo Lula, durante a CPI dos Correios.

Os advogados dos acusados tentaram invalidar a denúncia questionando as matérias publicadas pela imprensa na época da inauguração, com base nas quais foram feitas as denúncias. Os argumentos foram rejeitados pela juíza Ana Paula Pontes Cardoso, da 192.º Zona Eleitoral.

Recurso. Procurado, Paes informou, por meio da assessoria de sua candidatura, que seus advogados entraram com recurso contra a decisão. A representação foi apresentada pelo PSDB a pedido do deputado federal Otávio Leite, também candidato a prefeito do Rio. Ele comemorou a decisão, mas considerou a multa "irrisória".

O valor foi o mesmo estipulado em São Paulo no mês passado, depois que Lula deu uma longa entrevista ao apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho do SBT. Ao lado de Haddad, o ex-presidente teceu uma série de elogios ao candidato petista, que foi ministro durante seu governo. "São Paulo precisa ter alguém que tenha o entusiasmo que ele teve cuidando da Educação do Brasil", disse Lula, na ocasião. A propaganda eleitoral só passou a ser permitida a partir do último dia 6.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.