Lula e Dirceu evitam comentar prazos do Supremo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro José Dirceu se negaram a comentar as declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, de que a Corte deve executar até julho as penas dos condenados no caso do mensalão. "Deus me livre de comentar um negócio desses!", exclamou Dirceu ontem durante pausa da reunião do Diretório Nacional do PT em Fortaleza. Lula, por sua vez, afirmou que não dá "palpite sobre a Suprema Corte". "A Suprema Corte decidiu, está decidido e acabou. Posso concordar ou não, mas até porque fui presidente da República, e muitos deles (ministros) fui eu que escolhi, jamais daria palpite sobre as decisões deles". /F.G.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.