Luizianne amplia liderança em Fortaleza, aponta Datafolha

Luizianne Lins (PT), prefeita deFortaleza e candidata à reeleição, ganhou nove pontospercentuais na preferência do eleitorado, de acordo com pesquisa Datafolha/O Povo divulgada nesta segunda-feira. Passando de 35 por cento, registrados na pesquisa anterior,para 44 por cento na atual, ela abriu vantagem de 22 pontospara o segundo colocado, Moroni Torgan (DEM), e 25 paraPatricia Saboya (PDT). Faltando pouco menos de um mês para as eleições, a disputase desloca para a segunda colocação com a queda de sete pontospercentuais de Moroni, que passou de 29 por cento para 22 porcento das intenções de voto. Patricia manteve o mesmo percentual de voto da pesquisaanterior, 19 por cento. Ela está tecnicamente empatada com ocandidato do DEM na disputa por uma vaga no 2o turno, já que amargem de erro é de três pontos. Luizianne levaria vantagem também nas simulações de 2oturno tanto contra Moroni quanto contra Patrícia. Contra ocandidato do DEM, o resultado seria 56 por cento a 37 por centopara a petista. Contra a pedetista, Luizianne venceria por 54 a40 por cento. Na disputa entre Moroni e Patrícia, a candidata do PDTlevaria a melhor, com 51 por cento, contra 36 por cento dodemocrata. Quem mais cresceu no índice de rejeição foi Moroni. Napesquisa anterior do Datafolha sua rejeição, que era de 31agora está em 37 por cento. Já o percentual de eleitores quenão votam na candidata petista caiu de 29 para 26 por cento. Patrícia tem a menor rejeição entre os três candidatos queprotagonizam a disputa, se mantendo em 20 por cento nos doisúltimos levantamentos. A pesquisa foi realizada nos dias 5 e 6 de setembro e ouviu816 eleitores. Nas duas pesquisas anteriores, Luizianne e Moronipolarizavam a disputa, com Patrícia aparecendo bem atrás, naterceira colocação. Durante esta semana, serão divulgadas ainda a pesquisa doIbope e do Vox Populi. As sondagens mostram a situação dadisputa após três semanas de exibição das propagandas nohorário eleitoral gratuito na televisão e rádio. Na última semana o tom da campanha de Moroni foi maisagressivo. Ele abandonou o estilo propositivo e passou acriticar de forma mais sistemática a prefeita petista. JáPatrícia, que desde o inicio da campanha tem feito durascriticas à gestão de Luizianne, amenizou os ataques. Luizianne tem direcionado sua estratégia de campanha paratentar vencer já no primeiro turno. Para isso ela precisariaultrapassar o total somado de todos os outros candidatos que,na pesquisa de hoje, chega a 47 por cento.. (Por Clara Guimarães)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.