Limpeza de quartel vira pena para boca-de-urna no RS

Dez pessoas flagradas fazendo boca-de-urna pagaram suas penas limpando o quartel da Brigada Militar na tarde de hoje em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, e já estão quites com a Justiça. Elas permaneceram na sede do 25º Batalhão de Polícia Militar por quatro horas, varrendo calçadas, passando panos no chão e tirando o pó das instalações. O acordo de transação penal foi fechado em audiência com o juizado eleitoral. Outras 27 pessoas também foram presas, mas preferiram pagar multas ou doar cestas básicas a entidades carentes. Segundo a Justiça Eleitoral, todas as pessoas penalizadas estavam distribuindo panfletos em áreas próximas aos locais de votação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.