Andre Dusek/Estadão
Andre Dusek/Estadão

Líder do MDB no Senado defende que Temer defina 'imediatamente' se é pré-candidato

Para Simone Tebet, a demora no lançamento dos nomes pode frustrar todos os planos da sigla nas eleições

O Estado de S.Paulo

17 Maio 2018 | 12h34

A líder do MDB no Senado, Simone Tebet, reforçou a necessidade de definição rápida da candidatura do partido ao Palácio do Planalto durante entrevista nesta quinta-feira, 17, à Rádio Eldorado.

Para ela, o ideal é que o presidente Michel Temer defina "imediatamente" se tentará a reeleição em outubro. Uma demora, acredita Simone, pode frustrar todos os planos do partido.

"O sentimento da bancada é de que devemos pelo menos tentar candidatura própria e isso deve ser definido logo, até mesmo para que Henrique Meirelles ou outros interessados possam colocar mais confortavelmente suas pré-candidaturas. Se o presidente demorar mais, não teremos condições nem de lançar a candidatura própria", conta.

++ MDB avalia lançar pré-candidatura de Meirelles em 15 dias

Ela também disse que membros do MDB saíram satisfeitos do encontro com o ex-ministro da Fazenda realizado na quarta-feira, 16. "Minha preocupação é verificar se teremos realmente condições de ter uma candidatura viável que possa pelo menos chegar ao segundo turno", afirmou.

Em entrevista ao Estado no início deste mês, Simone Tebet já havia avaliado que os pré-candidatos do partido à Presidência – o presidente Michel Temer e o ex-ministro Henrique Meirelles – só deveriam entrar na disputa se tiverem chance de chegar ao segundo turno. No entanto, ambos não passam dos 2% das intenções de voto, segundo mais recente pesquisa Datafolha, publicada em abril.

++ Maia e Álvaro articulam aliança para isolar PSDB-MDB

Para ela, “não adianta forçar uma candidatura e arrastar consigo para baixo, puxar, diminuir a bancada no Congresso e candidatos a governador”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.