Lewandowski muda voto e Valdemar pode ter pena reduzida

Ao votar pela absolvição dos réus na sétima e última "fatia" do julgamento do mensalão, o revisor Ricardo Lewandowski mudou seus votos de condenação por formação de quadrilha dados em fatias anteriores. Com a alteração, a situação do ex-presidente do PL (atual PR) Valdemar Costa Neto e do ex-tesoureiro da legenda Jacinto Lamas, que haviam sido condenados por formação de quadrilha por 6 a 4, agora é de empate. Ainda não está decidido, mas os casos de empate devem beneficiar os réus. Apesar da possível absolvição por quadrilha, Costa Neto foi condenado no STF por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Lamas foi condenado pelos mesmos crimes.

O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2012 | 08h43

A absolvição, de qualquer maneira, reduzirá as penas que serão impostas a ambos. O novo empate se soma aos casos de outros quatro réus que foram condenados por 5 ministros e absolvidos por outros 5. Os ex-deputados Paulo Rocha (PT-PA), João Magno (PT-MG) e José Borba (PP-PR) e o ex-ministro dos Transportes no governo passado Anderson Adauto aguardam a definição do tribunal para esse impasse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.