Lacerda contrata Duda Mendonça como 'consultor'

Marqueteiro é um dos envolvidos no mensalão; candidato do PSB venceu o 1º turno por uma pequena diferença

Eduardo Kattah , de O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2008 | 21h04

Para derrotar o candidato do PMDB, Leonardo Quintão, no segundo turno da eleição para prefeito de Belo Horizonte, a campanha de Márcio Lacerda está recorrendo aos trabalhos de marketing desenvolvido pelo publicitário Duda Mendonça. O deputado federal licenciado Virgílio Guimarães (PT) confirmou nesta segunda-feira, 20, que quando assumiu a função, logo após o primeiro turno, solicitou à campanha a contratação de Duda "como consultor".  "É uma consultoria paralela, no sentido de fazer uma avaliação geral, de fornecer uma espécie de crítica, fazer uma análise crítica e assessorar na questão de debates", afirmou Virgílio. A campanha de Lacerda - que representa a aliança firmada pelo governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), e pelo prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT) - decidiu fazer mudanças em sua estratégia de comunicação ao final do primeiro turno.  O marqueteiro argentino Guillermo Raffo, que em 2004 atuou na campanha de Pimentel - por meio de uma empresa de Duda Mendonça (Duda Mendonça Marketing Político) -, foi substituído pelo publicitário Cacá Moreno. O publicitário Paulo Vasconcelos e Marcos Coimbra, do Vox Populi, ambos indicados por Aécio, foram mantidos na equipe.  O candidato do PSB venceu o primeiro turno por uma pequena diferença. Obteve menos de 30 mil votos a mais que Quintão, que no segundo turno virou o jogo. Na primeira pesquisa do Ibope divulgada na quarta-feira, o peemedebista aparecia com 18 pontos porcentuais à frente de Lacerda. Na sexta-feira, o Datafolha apontou uma vantagem de 10%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.