Divulgação/PDT
Divulgação/PDT

Pesquisas refletem apenas o momento, diz Ciro sobre sondagem do Ibope

Candidata a vice do pedetista, Katia Abreu reitera sua crença de que o companheiro de chapa herdará a maior parte dos votos do presidente Lula, caso petista seja barrado de disputar eleições 2018

Marcelo Osakabe, Gilberto Amendola e Mateus Fagundes, O Estado de S.Paulo

21 Agosto 2018 | 12h33

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes , disse que ainda é cedo para comentar resultados de pesquisa eleitorais, que, em sua avaliação refletem apenas um momento. 

"Nesta e para todas as outras vale o mesmo. Pesquisa é retrato de momento, mas a vida é filme, não retrato", afirmou, em agenda com candidatos a deputado pelo PDT, em Guarulhos."O povo brasileiro está gradualmente se ligando na política. É muito justo que o povo olhe a política com muita desconfiança neste momento" 

Ao ser questionado se o resultado da pesquisa Ibope indicaria que Marina Silva seria sua principal adversária, Ciro negou. Ele disse que se contrapõe às ideias e que seus principais adversários estão no campo que defendem o governo Temer. “Meus adversários são Bolsonaro, Alckmin e Meirelles”, disse.

Questionado sobre a força do Lula no Nordeste, Ciro afirmou que “é preciso parar de propagar aquilo que a cúpula do PT está projetando como fraude”. Segundo ele, o PT “ está agindo de má fé” porque “todo mundo sabe que Lula não será candidato”. Para ele , trata-se de uma ação petista e para “eleger um candidato que o povo não conhece”, disse - referindo-se ao ex-prefeito de São Paulo e vice na chapa de Lula, Fernando Haddad. 

O candidato pedetista afirmou que desde o primeiro dia em que o ex-presidente Lula esteve preso em Curitiba, ele protocolou pedidos para visitá-lo. “ Eu pedi pra juíza, para o Tribunal  regional e depois para o Supremo Tribunal de Justiça - que disse que o próprio Lula escolhesse quem fosse visita-lo. Desde então estou na fila. Portanto, há muita mistificação em relação à isso”, disse. Perguntado se, caso chamado, iria visitar o ex-presidente durante a campanha, Ciro foi seco: “Não”.

Ao Broadcast Político, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, no entanto, não escondeu o entusiasmo com os números. "É bom. Aos pouquinhos a gente chega lá", disse.

No cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo mostra Ciro com 9%, em empate técnico com Marina (12%). Jair Bolsonaro (PSL) lidera com 20%. Com o petista na disputa, o pedetista marca 5%.

Esse cenário  é parecido com o trazido pela pesquisa CNT/MDA, divulgada também ontem. Nela, entretanto, o pedetista aparece como o terceiro nome preferido dos eleitores lulistas caso ele saia da disputa. Ele receberia 9,6% dos votos desses eleitores, atrás apenas de Fernando Haddad (PT), com 17,3% e Marina Silva, da Rede, com e 11,9%.

A vice de Ciro,  Kátia Abreu, por sua vez, voltou a reclamar do que chamou de "complô" organizado pelo PT e pelo presidente Michel Temer (MDB) para impedir que partidos do Centrão e da esquerda se aliassem ao pedetista. Segundo ela, isso foi feito para impedir que ex-governador do Ceará chegue ao segundo turno, onde seria "imbatível".

"O ideal seria termos ao menos um minuto de TV. Mas foi feito um complô contra o Ciro para esvaziar seu tempo de TV, porque todo mundo sabe que Ciro é imbatível no segundo turno", disse a senadora nesta terça-feira, 21, após participar de um encontro com promovido pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel). "PT de um lado e Temer, com o PSDB, do outro. Porque ninguém duvida, no Brasil, que Geraldo Alckmin é apoiado por Temer."

Katia reiterou sua crença de que Ciro herdará a maior parte dos votos do presidente Lula, que lidera a corrida no momento com 37% das intenções de voto, segundo a pesquisas Ibope/Estadão/TV Globo divulgada ontem. "Acredito que a maior parte dos eleitores de Lula vão votar no Ciro pelo seu conhecimento, por suas propostas e pelo fato de que ele já foi candidato duas vezes", declarou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.