Kassab terá direito de resposta em programa de Marta

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) concedeu hoje ao prefeito e candidato do DEM, Gilberto Kassab, direito de resposta durante a propaganda eleitoral de rádio da candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB), Marta Suplicy. A resposta deverá ter um minuto de duração e será veiculada no bloco da manhã do programa de rádio da petista.A decisão do TRE-SP é resultado de recurso impetrado pela coligação "São Paulo no Rumo Certo" (DEM-PMDB-PR-PV-PRP-PSC) por causa de uma declaração durante o programa eleitoral da petista. "A última dele (Kassab) é dizer que está fechando tudo que é posto que vende gasolina ruim. Na verdade é o governo federal que está fazendo fiscalização junto com a ANP", afirmava a propaganda. De acordo com a sentença do TRE-SP, "a afirmação é falsa, pois existe convênio vigente em que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) delega à Prefeitura de São Paulo poderes para a referida fiscalização".Na decisão, o TRE-SP destacou que a legislação proíbe propaganda eleitoral com expressões caluniosas, difamatórias, injuriosas ou sabidamente inverídicas de candidatos ou coligação, sob pena de conceder ao ofendido direito de resposta. O juiz determinou, ainda, a suspensão da exibição da propaganda de Marta contendo as críticas citadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.