Kassab responde e diz que Marta apela para 'agressão'

O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Gilberto Kassab (DEM), afirmou hoje no rádio, em direito de resposta concedido pela Justiça, que a petista Marta Suplicy apelou para a "agressão" pessoal, pois está em desvantagem nas pesquisas de intenção de votos. Além disso, ele afirmou que os ataques em nada acrescentam ao eleitor no momento da escolha do candidato. No início da semana, Marta questionou no rádio e na TV a vida pessoal do adversário, perguntando ao eleitor: "Você conhece Kassab? Sabe se ele é casado? Tem filhos?""A campanha da candidata Marta Suplicy levantou dúvidas pela via da insinuação sobre a honra e a probidade do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. A própria Justiça afirma: tais técnicas de marketing confundem a verdadeira idéia da propaganda eleitoral, pois em nada acrescentam ao eleitor no momento da escolha do candidato mais bem preparado para a condução da cidade", afirmou o locutor.A campanha de Kassab afirmou ainda que o prefeito é um homem público "fiel aos princípios éticos", que sempre nortearam sua "irrepreensível vida pública". "E as pesquisas mostram que o povo de São Paulo reconhece isso. Talvez seja esse o motivo que levou a campanha da Marta a partir para a agressão, insinuação e ataques pessoais. Para o bem de todos, a Justiça agora puniu a Marta e coloca os fatos no devido lugar", concluiu o apresentador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.