Kassab promete 2009 sem reajuste na tarifa de ônibus

Atual prefeito e candidato do DEM não poupou ataques a Marta e comparou sua gestão à da petista

Andréia Sadi, do estado.com.br, e Elizabeth Lopes ,

03 de setembro de 2008 | 12h25

O prefeito e candidato à reeleição pelo DEM, Gilberto Kassab, prometeu nesta quarta-feira, 3, que não aumentará a tarifa de ônibus (de R$ 2,30) no ano que vem. "Isso é por conta da boa saúde financeira da Prefeitura que infelizmente ela (Marta Suplicy) não conseguiu fazer. Vocês perguntaram isso pra ela? Não vi ela falando desse compromisso (durante a sabatina, na segunda-feira)". Kassab não poupou ataques à petista durante a sabatina do Grupo Estado e fez questão de comparar sua gestão com a da candidata quando prefeita (2000-2004). O vídeo com a sabatina pode ser visto na TV Estadão (clique aqui)  Veja também:Especial: Perfil de Gilberto Kassab 'Jamais' ocuparia cargo na gestão Pitta de novo, diz KassabKassab diz que irá ao segundo turno e espera apoio tucanoPrefeitura vai quebrar se Marta ganhar a eleição, ironiza KassabKassab diz que Serra é seu candidato para 2010Veja galeria de fotos da sabatina de Kassab  Blog: confira as principais declarações de Alckmin e Marta na sabatinaGráfico: última pesquisa Ibope/Estado/TV GloboVereador digital: Conheça os candidatos à Câmara de SP As regras para as eleições municipais  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubro  Ele defendeu a cobrança de pedágio no Rodoanel  para reduzir o número de caminhões que entram na cidade. Ele descartou, no entanto, a implantação do pedágio urbano, proposta que chegou a ser encaminhada à Câmara Municipal em agosto deste ano e depois retirada. "Não é justo socialmente (o pedágio urbano). Iria privilegiar os ricos", disse em sabatina promovida pelo Grupo Estado. Segundo Kassab, o que ocorreu foi a apresentação de uma série de projetos, pela área de meio ambiente e nesses projetos estava incluído o pedágio urbano. "Mas quando o projeto chegou ao meu gabinete eu retirei a proposta porque a cidade não é só meio ambiente", afirmou.    Kassab disse ainda que o rodízio de caminhões contribuiu para a fluidez do trânsito e para a redução de acidentes. Afirmou que não tem preocupação em adotar medidas impopulares para beneficiar a cidade, mesmo em ano eleitoral e citou a implantação do rodízio de caminhões e o projeto Cidade Limpa. O prefeito disse que sua prioridade é ser um bom prefeito e a reeleição seria a continuidade do que vem realizando na cidade. "Sou contra ampliar o horário do rodízio de veículos, prefiro outras medidas, como investir no Metrô, no Rodoanel e o rodízio de caminhões", destacou. Kassab foi o terceiro a participar da sabatina do Grupo Estado com os candidatos a prefeito de São Paulo, antes Geraldo Alckmin (PSDB) e Marta Suplicy (PT) apresentaram suas propostas. Na quinta-feira, a série entrevista Paulo Maluf (PP), depois Soninha Francine (PPS) na sexta, e Ivan Valente (PSOL), que fechará o ciclo na segunda-feira, dia 8.   

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.