Kassab intervém e banca acordo PSD-PT

Com 2 minutos e 2 segundos de espaço no horário eleitoral na rádios e TV, o PSD do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, virou motivo de cabo de guerra entre as candidaturas de PSB e PT em Belo Horizonte. Por ação de membros ligados ao senador Aécio Neves (PSDB), o partido constava ontem nos pedidos de registro de candidatura do prefeito Marcio Lacerda (PSB) - apoiado por tucanos -, contrariando acordo de Kassab, afilhado político do tucano José Serra, com Patrus Ananias (PT). A direção nacional do PSD interveio na executiva municipal e determinou que a sigla ficasse com Patrus. Em nota, o partido informou que uma representação do presidente estadual do PSD, Paulo Simão, solicitou a intervenção no diretório municipal. Uma comissão interventora foi criada. / M.P. e FELIPE FRAZÃO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.