Kassab evita falar sobre aliança de PT e Maluf: 'O eleitor fará seu julgamento'

Prefeito de São Paulo confia no período de propaganda eleitoral para melhorar seu índice de aprovação, que está abaixo dos 30%

Julio Cesar Lima, O Estado de S. Paulo

23 Junho 2012 | 18h57

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD) confia no período de propaganda eleitoral para melhorar seu índice de aprovação, que está abaixo dos 30%, segundo recente levantamento; e não provocar problemas para o candidato José Serra (PSDB), a quem substituiu em 2006 na prefeitura.

"Isso (baixo índice de aprovação) não será problema, pois a população vai saber de todas as obras e tudo que foi feito", disse durante evento de seu partido neste sábado, em Curitiba (PR). O encontro teve a presença do governador Beto Richa (PSDB) e do prefeito Luciano Ducci (PSB). O PSD tenta a vaga de vice na chapa de Ducci com o deputado estadual Ney Leprevost.

Sobre a situação na capital paulista, Kassab aprovou a política da continuidade e disse que a aprovação virá pelas urnas. "Quem vai julgar a administração será o eleitor, ele fará o julgamento depois que conhecer tudo o que realizamos nos últimos quatro anos", disse.

Questionado sobre a presença de Paulo Maluf na campanha de Fernando Haddad, com direito a foto dos dois, além do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, Kassab não quis responder. "O eleitor fará seu julgamento", repetiu.

Além do encontro do PSD, o PMDB confirmou o ex-ministro Rafael Greca como candidato do partido; o PDT referendou Gustavo Fruet como candidato e o PTB confirmou o apoio ao PSB, de Luciano Ducci.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.