Kassab e Serra têm 1º encontro público após derrota de Alckmin

Governador deixou claro que compromisso não era de campanha, mas disse que participará de atos pró-Kassab

Daniel Galvão, da Agência Estado,

07 de outubro de 2008 | 19h39

Pela primeira vez na campanha municipal para o segundo turno e dois dias depois da votação do último domingo, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), candidato à reeleição, e o governador José Serra (PSDB), tiveram um encontro público nesta terça-feira, 7. Serra destacou que ele e Kassab estavam no local em compromisso oficial, como governador e prefeito. Mas afirmou que, se for convidado por Kassab, participará de atos de campanha com ele.   Veja Também: Sem Serra, PSDB anuncia apoio a Kassab no 2º turno Confira o resultado eleitoral nas capitais do País As principais promessas dos candidatos Enquete: O resultado das eleições surpreendeu?   Especial: Perfil dos candidatos em São Paulo  Galeria de fotos dos candidatos à Prefeitura   Vereador digital: Depoimentos e perfis de candidatos em São Paulo   Tire suas dúvidas sobre as eleições     Os dois se encontraram como chefes de Executivo, na vistoria de obras do Complexo Anhangüera, que abrange verbas recursos do governo do Estado e da Prefeitura. A obra dará uma opção de trânsito na Marginal do Tietê até a região de Osasco, na Grande São Paulo.   "Eu me sinto confortável com uma aliança que é natural. Haveria aliança se o Alckmin (Geraldo Alckmin, ex-governador) fosse para o segundo turno, igualzinho", disse o governador, sobre a declaração de apoio do PSDB à candidatura do democrata. Durante a campanha de Alckmin, Serra fez poucas aparições e nos bastidores dizia-se que ele apoiava a candidatura do prefeito. Kassab sucedeu Serra na Prefeitura depois que ele foi eleito governador. Com isso, a gestão da cidade continuou mista, com tucanos e democratas no governo.   Mais cedo, em entrevista à Rádio BandNews FM, o governador de São Paulo disse que subirá no palanque do prefeito, "se for necessário, se for chamado", e disse que o apoiará porque ele "é a melhor opção para São Paulo". Serra afirmou também que Kassab foi muito bem na administração municipal, deu continuidade aos programas dele e "inovou".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.