Justiça tira Lula de peça do PSB em Fortaleza

Partido tentou ligar Roberto Cláudio ao ex-presidente, que fez comício na 3ª-feira

EUGÊNIA LOPES, ENVIADA ESPECIAL / FORTALEZA, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2012 | 03h10

Foi por água abaixo a estratégia do ex-ministro Ciro Gomes (PSB) de "deslulizar" a candidatura do petista Elmano de Freitas à Prefeitura de Fortaleza e, ao mesmo tempo, tentar "colar" a imagem do candidato de seu partido, Roberto Cláudio, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidente Dilma Rousseff. Decisão da Justiça Eleitoral do Ceará tirou do ar toda a propaganda que relacionava o concorrente do PSB a Lula e a Dilma.

Nessa reta final da campanha, os dois candidatos aparecem empatados nas pesquisas de intenção de voto. Pelo Ibope, Elmano e Cláudio estão empatados com 43%. No Datafolha, o petista tem 42% e o socialista, 41%. As duas campanhas se empenham agora em conquistar os votos de cerca de 10% dos indecisos. "Quem vai definir essa eleição é o eleitor indeciso", afirmou o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que apoia o nome do PSB.

O comando da campanha de Cláudio tentou desvincular Lula da candidatura petista depois da passagem do ex-presidente por Fortaleza, na terça-feira. Ciro foi o protagonista de uma inserção no horário eleitoral gratuito de TV, no qual dizia que o candidato petista é Elmano, e não Lula.

"O Lula não é o candidato do PT, o candidato do PT é o Elmano, que vai continuar do mesmo jeito que a Luizianne (Lins, prefeita da cidade). Eles tiveram oito anos e não resolveram o problema", dizia Ciro, ao argumentar que estava ali para dar um recado aos que, como ele, "gostam do presidente Lula e são agradecidos a ele". O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), também apareceu associando a imagem de Cláudio a Lula e Dilma. Essa tática foi proibida pela Justiça Eleitoral.

Os dois candidatos deveriam encerrar ontem à noite suas campanhas com comícios. Depois de Lula ter subido no palanque do candidato do PT, o PSB decidiu contra-atacar com o deputado Romário (RJ). O ex-jogador foi escalado como estrela do último comício de Cláudio, no Conjunto Ceará, comunidade carente de Fortaleza e tradicional reduto eleitoral dos Ferreira Gomes.

Embates. A três dias das eleições, os embates entre os dois candidatos e seus padrinhos políticos estão cada vez mais acirrados. A troca de acusações entre Luizianne e Cid, que se licenciou do governo para cuidar da campanha do PSB, é diária. Os candidatos também partiram para o ataque direto. Cláudio afirma que a candidatura de Elmano foi "tirada do bolso do colete" da prefeita. O petista contra-ataca e diz que "não tem relação de chefia" com um "grupo familiar que quer mandar em todo mundo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.