Justiça proíbe Crivella de usar imagens de Lula e de Cabral

Juiz atende liminar do PT e PMDB; candidato do PRB no Rio tem 48 horas para apresentar sua defesa

REUTERS

28 de agosto de 2008 | 17h30

O senador Marcelo Crivella, candidato do PRB à prefeitura do Rio de Janeiro, não poderá usar imagens e áudio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB), determinou nesta quinta-feira, 28,  a Justiça Eleitoral.   Veja Também: Especial: Perfil de Marcelo Crivella  As regras para as eleições municipais  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubroO juiz Cezar Augusto Rodrigues Costa, atendendo liminares do PT e do PMDB, proibiu que Crivella veicule no horário eleitoral gratuito vídeo e áudio de 34 segundos em que aparece ao lado de Cabral e de Lula. Crivella tem 48 horas para apresentar sua defesa. O descumprimento da decisão implicará multa de 20 mil reais sobre cada divulgação irregular. Na fundamentação, o juiz da 8a zona eleitoral do Rio afirma que as imagens revelam "apoio claro, veemente e eloquente do presidente Lula e do governador Sérgio Cabral à campanha de Crivella, de outro partido que não os destes, o que é vedado por lei".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.