Justiça manda YouTube retirar vídeo ofensivo contra Kassab

Segundo juiz, vídeo imputa ao prefeito 'fatos não comprovados' e imagens 'que não se realizaram'; cabe recurso

da Redação,

12 de setembro de 2008 | 09h39

O juiz auxiliar da propaganda da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Francisco Carlos I. Shintate, determinou nesta quinta-feira, 11, que a empresa Google do Brasil retire um vídeo de seu provedor de hospedagem YouTube do ar. Ainda cabe recurso da decisão no próprio tribunal.      Veja também: Especial: Perfil dos candidatos Blog: propostas dos candidatos de São Paulo na sabatina do 'Grupo Estado' Veja gráfico com a última pesquisa Ibope/Estado/TV Globo Vereador digital: Conheça os candidatos à Câmara de SP  Tire suas dúvidas sobre as eleições de outubro   Segundo o juiz, o YouTube exibiu vídeo ofensivo ao candidato à reeleição, Gilberto Kassab (DEM), ao imputar ao prefeito fatos não comprovados e imagens de eventos que não se realizaram. De acordo com a legislação eleitoral, é vedado "usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que ridicularizem candidato, partido ou coligação, a seus órgãos ou representantes".   A representação foi proposta pela coligação do prefeito e candidato São Paulo no Rumo Certo (DEM/PMDB/PR/PV/PSC/PRP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.