Michel Prado
Michel Prado

Justiça manda retirar outdoor com imagem de Bolsonaro da sede do PSL em Curitiba

Juiz considerou que, apesar de não pedir voto explicitamente, há no outdoor exaltação dos pré-candidatos e divulgação de plataformas de campanha

Katna Baran, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2018 | 23h08

PARANÁ - O diretório do PSL em Curitiba retirou de sua sede nesta quinta-feira, 26, um outdoor com as imagens do pré-candidato à presidência da República nas eleições 2018 Jair Bolsonaro, acompanhado do deputado federal e pré-candidato ao Senado no Paraná Fernando Francischini, e de seu filho, o deputado estadual Felipe Francischini, todos do mesmo partido. O material, considerado irregular pela Justiça Eleitoral, continha ainda as inscrições "A nação precisa de gente direita".

A determinação judicial para a retirada do material foi assinada pelo juiz Douglas Marcel Peres, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) no dia 20 de julho. O magistrado mandou ainda o partido adequar o tamanho dos adesivos plotados em veículos de campanha que excedam o limite legal de meio metro quadrado.

O juiz considerou que, apesar de não pedir voto explicitamente, há no outdoor exaltação dos pré-candidatos e divulgação de plataformas de campanha. "A expressão 'A nação precisa de gente direita', juntamente com a imagem dos pré-candidatos, passa [...] a ser considerada uma propaganda eleitoral extemporânea e, destarte, irregular", decidiu o magistrado.

"Permitir aos pré-candidatos (sabidamente certos como candidatos) um meio ou forma de propaganda eleitoral expressamente proibida pela legislação eleitoral para o período de campanha permitido seria uma incoerência, feriria por completo o espírito da norma que visa combater o abuso do poder econômico e conceder isonomia entre os candidatos", escreveu.

Na defesa, Fernando e Felipe Francischini alegaram que a divulgação das imagens dos dirigentes do PSL visava "tão somente apresentar as lideranças do partido" para chamar novos filiados e arrecadar recursos para a campanha, o que é permitido nesse período. A defesa do partido está recorrendo da decisão. Jair Bolsonaro não apresentou defesa nos autos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.