Justiça barra depoimento de Lula à petista em Fortaleza

O juiz acatou pedido da oposição pois 'vídeo contraria legislação eleitoral por se tratar de 'gravação externa''

Carmen Pompeu, Agência Estado

24 de setembro de 2008 | 16h16

A senadora Patrícia Saboya (PDT) ganhou nesta quarta-feira, 24, uma batalha na guerra travada com a prefeita Luizianne (PT) pelo uso da imagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha pela prefeitura de Fortaleza, no Ceará. O juiz da 115ª Zona Eleitoral, Carlos Rodrigues Feitosa, determinou a imediata retirada do ar do depoimento que o presidente fez no lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Saneamento, em fevereiro, quando visitou o bairro Bom Jardim, na periferia da capital cearense. No depoimento, Lula defende Luizianne de ataques da oposição.      Veja também: Especial: Perfil dos candidatos  Blog: propostas dos candidatos de São Paulo na sabatina do 'Grupo Estado' Ibope: Veja números das últimas pesquisas O juiz Carlos Feitosa acatou pedido feito pela coligação "Fortaleza em Movimento" (PTB-PSDB-PDT), que apóia Patrícia, porque, segundo ele, o vídeo com a fala do presidente contraria a legislação eleitoral por se tratar de uma "gravação externa". A decisão foi comemorada pelos simpatizantes da pedetista. O advogado dela, Carlos Monteiro, considera uma fraude a inserção levada ao ar desde sexta-feira, 19, no horário gratuito destinado a candidata petista à reeleição, da coligação "Fortaleza Cada Vez Melhor" (PT-PSB-PCdoB-PMDB-PV-PHS-PMN-PSL-PTN-PRB-PTdoB-PSDC). Ele afirmou que a declaração do presidente Lula nada tem a ver com o pleito eleitoral. "Foi necessária a utilização de montagem para transparecer que a opinião dada por Lula naquela ocasião se relacionava às eleições."FotografiasNo início deste mês, Luizianne havia obrigado, via Justiça Eleitoral, Patrícia a retirar do ar fotografias nas quais ela aparecia ao lado do presidente. Luizianne alegou que, como Lula é do PT, partido ao qual ela pertence, somente ela poderia exibi-lo na propaganda do rádio e da televisão. Faltando menos de duas semanas para o dia da votação, o presidente Lula não subiu no palanque em Fortaleza e nem gravou depoimento de apoio a Luizianne nem a Patrícia, cujo partido integra sua base aliada. Também concorrem à prefeitura de Fortaleza os candidatos Adahil Barreto (PR), Pastor Neto (PSC), José Carlos Vasconcelos (PCB), Aguiar Jr. (PTC), Moroni Bing Torgan (DEM) e Renato Roseno, da coligação "Frente de Esquerda Socialista" (PSOL-PSTU).

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2008CEFortaleza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.