Julian Assange é motivo de polêmica sobre internet

A iniciativa no âmbito da ONU vem em momento polêmico. Nesta semana, o fundador do WikiLeaks, o sueco Julian Assange, pediu asilo à Embaixada do Equador em Londres. Ele é processado na Suécia por assédio sexual e já perdeu seus apelos para não ser extraditado para Estocolmo.

O Estado de S.Paulo

21 Junho 2012 | 03h04

Assange alega que o processo é politicamente conduzido e que a meta final é extraditá-lo para os EUA, onde é acusado de divulgar milhares de telegramas secretos do governo. Ontem, a embaixadora dos EUA Eileen Donahoe rejeitou definir Assange como ativista pela liberdade na internet. "Não estou segura de que este seja um tema do gênero. Ele não está sendo processado pelo uso da internet", declarou. / J. C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.