Jornalista é assassinado com seis tiros em Mato Grosso do Sul

O jornalista Paulo Roberto Rodrigues Cardoso, 51 anos, foi assassinado na madrugada de ontem, em Ponta Porão (MS), divisa com o Paraguai. Dois homens não identificados dispararam 12 tiros com armas de calibre 9 mm contra Cardoso e fugiram em uma moto. Seis projéteis acertaram o jornalista, que chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. Cardoso trabalhava há 30 anos no Jornal da Praça, antigo diário de Ponta Porã, e era diretor de redação do site de notícias Mercosul News.

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO , CAMPO GRANDE, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 03h07

Segundo o delegado Clemir Vieira Júnior, que investiga o caso, o crime pode ter sido executado por pistoleiros contratados. A mulher do jornalista, Nilda Cardoso, 49 anos, disse que ele não comentava nada sobre trabalho. "Eu desconheço qualquer ameaça ou desavença que poderia criar uma situação dessa", afirmou.

A Polícia Civil não recebeu qualquer queixa de Cardoso. Imagens das câmeras instaladas na Avenida Brasil, onde ocorreu o crime, estão sendo analisadas. A polícia também está ouvindo colegas do repórter da imprensa local.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) divulgou nota lamentando a morte e solicitando providências urgentes no esclarecimento de mais "uma ocorrência de extrema violência contra os profissionais da imprensa brasileira".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.