Jobim: Exército irá para o Rio 'o mais rapidamente possível'

Ministro da Defesa informou ques tropas serão enviadas para garantir segurança na realização das eleições

Tânia Monteiro, enviada especial, Agência Estado

27 de agosto de 2008 | 16h21

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, informou, agora à tarde, em entrevista na Base Aérea de Anápolis (GO), que o envio de tropas do Exército ao Rio de Janeiro para garantir a segurança na realização das eleições, aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será feito "o mais rapidamente possível." Ele informou que, no momento, o comandante do exército, general Enzo Peri, está finaliza os trabalhos de inteligência, fazendo o mapeamento das áreas do Estado do Rio que precisam de proteção.   Jobim informou também que espera ter amanhã uma reunião com o presidente do TSE, ministro Ayres Britto, e com outras autoridades do tribunal para definir com clareza como será a atuação do Exército no Rio. Segundo o ministro da Defesa, a coordenação dos trabalhos de segurança das áreas do Rio que precisam da presença militar será do Exército, para evitar que haja "planos estratégicos e logísticos contraditórios".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.